quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Henri Salvador

Ontem, dia 13, Henri Salvador cumpriu sua bela missão por aqui. Foram 90 anos que esse canceriano de 18 de julho viveu na Terra, compondo e gravando canções, de diversos estilos como Dans mon Ile - que segundo consta, foi fonte de inspiração para Tom Jobin -e em troca regravou "Eu sei que vou te amar" na versão francesa "Tu sais je vais t'aimer". 

Nascido na Guiana Francesa em 37, se mudou para a França com 12 anos e foi o primeiro artista a gravar temas de rock'n'roll na França, escritos sob o pseudônimo de Henry Cording, e em parceria com dois artistas importantes: Boris Vian e Michel Legrand. 

Quem diria que alguém chegaria ao máximo do sucesso aos 60 anos de idade? Aqui na América do Sul, é um fato improvável, mas lá no velho continente parece que não. Foi o que aconteceu com ele, que nos deixou belas canções além do seu comprovado amor pelo Brasil, onde morou por 4 anos na época da guerra. 

Não consigo ficar triste por ele ter partido, só posso aplaudir. Toda a sua vida correu atrás do reconhecimento e não importa quando, ele finalmente conseguiu e partiu consciente da missão cumprida. Parabéns. Bravo! 

Aqui no Brasil, a gente não tem mais acesso ás informações culturais da Europa, como tínhamos nos anos 60. A mídia é americana, lembra? Nessa, a gente está perdendo coisas importantes e que nos seriam extremamente úteis e eles continuam achando que Garota de Ipanema é nosso único sucesso, que todos moramos em favelas e que o Rio de Janeiro continua lindo. Cadê a globalização?
Boa viagem Henri Salvador, acho que você não está perdendo grande coisa...



Um comentário:

jack disse...

Tchau... Henri , tu nous a bien fais rigoler.
Quand tu reviendra avec nous , n'oublie pas de prendre ton rire dans ta valise pour ton voyage intersideral et ouvre la de temps en temps.
Et chante la bossa nova , tu la inventee .... he he

bye bye l'artiste